quarta-feira, 26 de abril de 2017

Santa Casa recebe mais de R$ 800 mil em emendas de Olímpio

Cidade
 SAÚDE 
Provedor Reginaldo Beraldo esteve 
com Olímpio em Brasília
(Foto: A.I Santa Casa)
Com objetivo de melhorar a qualidade de vida da população de Presidente Venceslau e região quando o assunto é o acesso a saúde, o deputado federal Major Olímpio (SD-SP) destinou R$ 869 mil, através da sua emenda parlamentar, para Irmandade da Santa Casa de Misericórdia da cidade. A confirmação da liberação dos recursos foi feita pelo próprio deputado ao provedor Reginaldo Beraldo em viagem feita recentemente até Brasília.

“Em se tratando de investimentos, saúde tem que ser prioridade. Essa instituição realiza um trabalho sério e competente na região e merecem a nossa atenção e dedicação. Não tenho medido esforços para apoiar a Santa Casa com o meu mandato como deputado federal”, destacou o deputado Olímpio.

Parte dos recursos já foi liberada com o repasse feito no mês de março no valor de R$ 219 mil reais e R$ 200 mil reais como verba de custeio emergencial.

“O deputado Olímpio é de Presidente Venceslau, sabe das dificuldades que são enfrentadas para gerir a Santa Casa, e conhece a importância desse hospital não só para a cidade, mas também para a população da região que ali é atendida. Ele está sendo um importante aliado de minha gestão frente ao hospital”, disse o provedor Reginaldo Beraldo.

Hoje a Santa Casa de Presidente Venceslau oferece uma forte estrutura com a reabertura da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), centro cirúrgico, atendimento de especialidades com equipe médica qualificada e serviços de referencia regional.

Para manter o plano de crescimento e fortalecimento da Santa Casa é necessário a conquista de recursos, e liberação de emendas como essas do deputado Olímpio nos ajudam no sentido de manter o bom atendimento oferecido pelo hospital”, destaca Reginaldo.

Outro importante recurso de emenda do deputado federal Major Olímpio está na ordem de R$ 450 mil reais que serão destinados para  a aquisição de equipamentos. “A soma dos valores destinados por Olímpio neste ano para a Santa Casa de Presidente Venceslau já ultrapassa 800 mil reais, e ele já fez a indicação para mais 200 mil reais em 2018”, falou o provedor.

Ampliação da UTI
O provedor Reginaldo Beraldo entregou nas mãos do deputado federal Major Olímpio o projeto emergencial para a ampliação dos leitos da UTI de seis para 10. “No contato que tive em dezembro passado com o deputado federal Major Olímpio, ele assumiu o compromisso de enviar recursos de emenda para que possamos fazer essa ampliação que será muito importante para a dinâmica do funcionamento da unidade. Na viagem que fiz até Brasília deixei o projeto no gabinete do deputado e a expectativa é de que os recursos sejam liberados para a obra ainda neste ano”, destacou Reginaldo Beraldo. 
(Fonte: Assessoria de Imprensa da Santa Casa)

Pedreiro de 61 anos é soterrado por muro em Venceslau

Cidade
 ACIDENTE DE TRABALHO 
Acidente de trabalho foi registrado na tarde de hoje
(Foto cedida pelo Corpo de Bombeiros)
Um pedreiro de 61 anos de idade foi soterrado na tarde desta quarta-feira (26) enquanto trabalhava em uma casa nas proximidades da Vila Baruta em Presidente Venceslau. 

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, que foi acionado por volta das 16 horas para atender a ocorrência, o senhor S.J.S foi encontrado embaixo dos escombros do muro somente com parte das pernas a vista. Ele teve cortes profundos na cabeça e foi encaminhado para o Pronto Socorro da Santa Casa. A vítima passou por exames e não corre riscos. 

O acidente
O pedreiro realizava serviços de manutenção em um muro nos fundos de uma casa localizada na rua Walter Arantes. Por razões desconhecidas o muro desabou e surpreendeu o pedreiro que não conseguiu evitar que os escombros o atingissem. 

Uma das hipóteses levantadas para o acidente é a chuva que atinge a cidade e poderia ter comprometido a estrutura do muro de arrimo. 

A perícia técnica deve comparecer no local para apurar o fato. 

Hoje é dia de rodízio de pizza no Bar do Burrão

Jura representa Venceslau em prova interestadual de Manduri

Cidade
 7ª CORRIDA DO VERDE 
Atleta conquistou o quarto lugar
na categoria acima de 60 anos
(Foto: Wagner Bueno/Portal Bueno)
O atleta Juraci de Souza, o Jura, representou Presidente Venceslau na 7ª Corrida de Rua “Capital do Verde” que ocorreu no último domingo (23) na cidade de Manduri (SP). Ele foi o quarto lugar na categoria acima de 60 anos no percurso de 6km com tempo de 35 min e 20 seg.

A prova reuniu cerca de 200 competidores e é considerada uma competição Interestadual e conta com certo grau de dificuldade. Essa é a quarta vez que ele participa dessa competição e também a quarta do ano, onde o atleta pegou pódio em todas as provas.

Jura já pratica o esporte há 23 anos e já foi homenageado em 2016 pela sua cidade natal, Presidente Bernardes, como o corredor mais velho com tempo de atividade em todo o Estado de São Paulo.

O atleta agradece fortemente os amigos que sempre o incentivam e os patrocinadores locais que acreditam e investem em seu trabalho. O agradecimento vai para Supermercados Pires, Selma Calçados, Shopping do Sorvete, Catarinense Calçados, Ao Barulho, Cirandinha Malhas, Joel Joias, Posto Pajé, Farmais , Panificadora Cristiane, Cooperótica, Gugas Oriental Gourmet , Viveiro Amazona, Mix Malhas, Auau e Miau, Empreendimento Matsura e Mix Malhas.

Presente para as mães é na Franchesca Perfumaria


Férias, 13º e almoço: 10 pontos que podem mudar (ou não) com a reforma

Brasil
 ECONOMIA 
Férias podem ser divididas em três períodos
(Foto: Reprodução)
O governo tenta aprovar no Congresso a proposta de reforma trabalhista, que muda diversos pontos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

A proposta original foi elaborada pelo governo no final do ano passado, e encaminhada ao Congresso em fevereiro. O projeto de lei passou pela comissão especial da Câmara com algumas mudanças e deve ser votada pelo plenário da Casa nesta quarta-feira (26). Se aprovada, segue para o Senado.

Segundo o relator do projeto na comissão que analisa a reforma, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), o novo texto afeta mais de 110 artigos da CLT. Confira abaixo dez pontos das regras trabalhistas que podem ou não mudar com a reforma.

10 pontos que podem mudar (ou não) com a reforma trabalhista:
-Convenções e acordos coletivos poderão se sobrepor às leis

-Alguns direitos específicos não podem ser modificados por acordo, como: 13º salário, FGTS, licença-maternidade, seguro-desemprego

-A jornada de trabalho pode ser negociada, mas sem ultrapassar os limites da Constituição

-O tempo do intervalo, como o almoço, pode ser negociado, mas precisa ter no mínimo 30 minutos, se a jornada tiver mais do que seis horas

-Os acordos coletivos podem trocar os dias dos feriados

-As férias poderão ser divididas em até três períodos, mas nenhum deles pode ter menos do que cinco dias, e um deve ter 14 dias, no mínimo

-O imposto sindical se torna opcional

-A reforma define as regras para home office

-Ex-funcionário não pode ser recontratado como terceirizado nos 18 meses após deixar a empresa

-Gestantes e quem está amamentando poderão trabalhar em ambientes insalubres se isso for autorizado por um atestado médico. No caso das grávidas, isso só não será possível se a insalubridade for de grau máximo.
(Fonte: Uol)

Prado apresenta novidades Dudalina


O que acontece se não declarar o Imposto de Renda 2017?

Brasil
 CONSEQUÊNCIAS 
O prazo para entrega da declaração de renda
 termina nesta sexta-feira
(Foto: Reprodução)
Perder o prazo de entrega ou não fazer a declaração do Imposto de Renda pode render dor de cabeça ao contribuinte. A consequência imediata é que o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) adquire o status de pendente de regularização e, com isso, a vida financeira do contribuinte se complica, já que o documento é necessário para várias tarefas.

Na prática, o contribuinte com CPF pendente de regularização não pode, por exemplo, fazer empréstimos, obter certidão negativa para venda ou aluguel de imóvel, tirar passaporte e até mesmo prestar concurso público, além de ter problemas para movimentar conta bancária.

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física à Receita Federal termina nesta sexta-feira (28) e a expectativa é de que 28,3 milhões de declarações sejam entregues. De acordo com a Receita Federal, o contribuinte que deixar de declarar fica sujeito ao pagamento de multa.

A taxa pelo atraso é de 1% ao mês ou fração sobre o valor do imposto a ser pago. No entanto, essa multa não pode ultrapassar 20% do imposto devido. Se o correspondente a 1% do imposto a ser pago for menor que R$ 165,74, o contribuinte deverá colaborar com esse valor mínimo. Essa regra também se aplica a quem não possui imposto devido.

A Receita informa que a multa começa a contar a partir do primeiro dia depois do prazo da entrega, ou seja, já no próximo sábado (29). O termo final é o mês da entrega ou, no caso de não apresentação, do lançamento de ofício. “No caso do não pagamento da multa, com os respectivos acréscimos legais, será deduzida do valor do imposto para as declarações com direito à restituição”, explica a Receita Federal.

Depois de enviar a declaração atrasada, o contribuinte será informado sobre o prazo para quitar a taxa através da “Notificação de lançamento da multa”. O pagamento deve ser feito em até 30 dias após a entrega, pelo Documento de Arrecadações de Receitas Federais (Darf). Para emitir o documento, o contribuinte deverá clicar no item “Darf de multa por Entrega em Atraso”, na aba “Imprimir” do programa gerador da declaração.

Quem não quitar o pagamento dentro do prazo estabelecido sofrerá acréscimos de juros sobre o valor, com base na taxa Selic e poderá emitir o Darf atualizado com os encargos adicionais. Para quem está desobrigado de fazer a declaração, não está prevista multa em caso de atraso. O contribuinte pode verificar a situação do CPF aqui.
(Fonte: Agência Brasil)

Exames laboratoriais é no Laboratório Nakata


Estourou o cheque ou não pagou o cartão? Juros chegam a 490,3% ao ano

Brasil
 JUROS AUMENTA 
Comparado a fevereiro de 2016 a diferença
é de 2,5 pontos
(Foto: Reprodução)
Os juros do rotativo do cartão de crédito subiram no mês passado e chegaram a 490,3% ao ano, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (26) pelo Banco Central. 

O resultado mostra avanço de 2,5 pontos na comparação com fevereiro (487,8%) e de 32,4 pontos em relação a março de 2016 (457,9%). 

Os juros do rotativo são aqueles cobrados quando você não paga a fatura integral do cartão. São diferentes dos juros das compras parceladas, nas quais você define o número de prestações na hora da aquisição. Esses juros do parcelado são mais baixos, mas ainda assim altos. No mês passado, caíram 5 pontos percentuais, passando de 163,5% para 158,5% ao ano.

A taxa de juros do cheque especial também subiu em março, para 328% ao ano. 

A alta foi de 1 ponto percentual em relação a fevereiro (de 327%) e de 27,2 pontos na comparação com março de 2016 (300,8%).

Os dados são referentes apenas aos juros cobrados das famílias. Esses são números médios e podem variar para cada situação específica, porque os bancos oferecem taxas diferentes de acordo com o plano contratado pelo cliente e a relação entre eles (quem tem mais dinheiro no banco paga menos taxas).

Cortes na taxa básica de juros
Neste mês, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central (BC) decidiu cortar novamente a taxa básica de juros (Selic) em 1 ponto percentual, a 11,25% ao ano. Os juros estavam em 12,25%. Foi a quinta redução seguida da taxa.

A Selic é a taxa básica da economia e serve de referência para outras taxas de juros (financiamentos) e para remunerar investimentos corrigidos por ela. Ela não representa exatamente os juros cobrados dos consumidores, que são muito mais altos. 

Desde o final de 2016 o governo vem pressionando para que os bancos reduzam os juros. Além dos sucessivos cortes na Selic, uma das medidas adotadas foi limitar o uso do rotativo do cartão a 30 dias. Com isso, os juros só poderão ser cobrados até o vencimento da fatura seguinte, e não jogados para frente como era feito. 

A ideia é que os consumidores migrem automaticamente para outra modalidade, a de cartão de crédito parcelado. 

Outras taxas
Confira a variação das modalidades de crédito monitoradas pelo BC:

-Rotativo do cartão de crédito: de 487,8% ao ano em fevereiro para 490,3% ao ano em março;

-Cartão de crédito parcelado: de 163,5% ao ano em fevereiro para 158,5% ao ano em março;

-Cheque especial: de 327% ao ano em fevereiro para 328% ao ano em março;

-Crédito pessoal não-consignado: de 141,9% ao ano em fevereiro para 135% ao ano em março;

-Crédito pessoal consignado: de 29,5% em fevereiro para 29,3% ao ano em março;

-Compra de veículos: de 25,7% ao ano em fevereiro para 24,8% ao ano em março;

-Financiamento imobiliário: de 9,1% ao ano em fevereiro para 9,8% ao ano em março.
(Fonte: Uol)

Assim: internet do seu jeito


Chopp Palazzo: faça já a sua encomenda

Cidade
 20 ANOS DE QUALIDADE 
Você pode pedir barril de 10, 15, 20, 30, 50 litros ou mais, com chopeira elétrica, cilindro a gás e instalação inclusa.

O Rei do Chopp vai até onde você está. Peça o Chopp Palazzo para a sua festa. Ligue (18) 99134-0985 atendemos Venceslau e região.

ETEC de Venceslau promove disputa de games neste sábado

Cidade
 GAMES 
Será realizada, no próximo sábado (29), a 5ª Edição da Etec Gaming (EGS) da Etec “Professor Milton Gazzetti” em Presidente Venceslau.

O evento é uma criação dos alunos que tem por objetivo promover dois dias de diversão e interação com disputas de jogos eletrônicos entre alunos e convidados. No evento, serão oferecidas as seguintes opções de jogos; Counter Strike GO, League of Legends e Minecraft que rodam apenas em computadores, e o famoso jogo de futebol FIFA, que será vídeo game X-Box 360.

Os interessados em participar do V EGS, podem efetuar sua inscrição através do formulário online no link da EGS até o dia 28 de abril.

As informações completas podem ser acessadas na página do evento clicando aqui.

Impressão com eficiência é na Impress Gráfica

Sindicatos promovem manifestação nesta sexta-feira em Venceslau

Cidade
 CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA 
Representantes dos sindicatos se reuniram na manhã
desta quarta-feira (26) para falar sobre ato de protesto
(Foto: Aline Camargo/Portal Bueno)
Será realizado, na próxima sexta-feira (28) em Presidente Venceslau, um ato de protesto contra a reforma da previdência, entre outras mudanças, anunciadas nos últimos meses pelo presidente Michel Temer. 

A ação é conjunta entre sindicatos de diversas categorias com bases na cidade como o Sindicato dos Bancários de Presidente Venceslau, Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP) e Sindicato dos Comerciários de Presidente Venceslau que estão insatisfeitos com as mudanças impostas pelo governo federal e estadual. Na manhã desta quarta-feira (26), os representantes dos sindicatos, Ângelo Malacrida, Erivaldo Lima e Nadir Almeida, se reuniram para apresentar as ações que serão feitas no dia da manifestação.

De acordo com os organizadores, o movimento integrará a greve geral que será realizada em todo o país. “É uma questão importantíssima para os brasileiros que modifica radicalmente na relação capital-trabalho que tenta acabar com a nossa CLT com essa tentativa de implementar o neoliberalismo novamente no Brasil. Eles querem impor regras que acabam com todos os direitos dos trabalhadores conquistados há décadas. Diante disso, temos que agir junto aos deputados e senadores que elegemos, pressionando-os para que eles não continuem votando contra nós brasileiros. Temos o projeto da terceirização que foi votado às pressas. Tem a reforma da previdência que acaba com a aposentadoria do brasileiro. E as reformas trabalhistas. E sabemos que se pressionarmos a gente pode conseguir impedir isso”, explica o diretor do Sindicato dos Bancários, Ângelo Malacrida.

Na área da educação, alunos e professores de escolas públicas e privadas foram convidados a participar do ato. “Essas reformas nos preocupam, porque precisamos garantir nossa dignidade e não aceitar esse reformismo, pois não condizem com o desejo do povo. Eles estão confiscando os nossos direitos e nós temos lutar contra. E essas mudanças alteram diretamente a qualidade de ensino e principalmente as professoras mulheres, com a retirada da redução de cinco anos da idade mínima daquelas que dão aulas em várias escolas e ainda são mães e donas de casa”, conta o professor e vice-diretor da APEOESP, Eri Lima.

De acordo com Nadir Almeida, do Sincomerciarios, a sede permanecerá fechada durante o ato. Após o manifesto em Venceslau, o sindicato deve seguir para as cidades de Presidente Epitácio, Santo Anastácio e Teodoro Sampaio.

O protesto terá início às 8h30 na Praça Nicolino Rondó, em frente à Farmais. No local, será colocado um palanque e haverá distribuição de panfletos. “Estamos convidando toda a população pra estar ali no dia 28. Onde vamos realizar um ato de repúdio a essa tentativa de acabar com o direito dos trabalhadores”, finaliza Malacrida.

Preços baixos de armações na Cooperótica

Sebrae abre vagas para cursos de artesanato em PV e região

Região
 INSCRIÇÕES GRATUITAS 
Interessados podem aprender a produzir
 desde arranjos florais até colagem em madeira
(Foto: Reprodução)
O Sebrae de Presidente Prudente, por meio do programa Super MEI, está com vagas abertas para quatro cursos gratuitos de artesanato. Interessados podem aprender a produzir arranjos florais, cestas ornamentais, caixas de presente e técnicas de pintura e colagem em madeira.  Com início em maio, as vagas estarão disponíveis para moradores de Presidente Prudente, Presidente Venceslau e Adamantina.

Os cursos são oferecidos para quem já é Microempreendedor Individual (MEI) ou ainda por pessoas que não têm empresa, mas têm o desejo de empreender na área.

Em Presidente Venceslau, ocorrerá o curso formação inicial em embalagens e caixas de presente entre os dias 10 e 19 de maio, das 18h30 às 22h30, na Etec Professor Milton Gazzetti. Em Adamantina, o curso será de formação inicial em técnicas de pintura e colagem em madeira entre os dias 10 e 25 maio, das 13h às 17h.
Já Presidente Prudente, estão previstos dois cursos entre os dias 10 e 19 de maio, na Escola Técnica Estadual (Etec) Professor Doutor Antonio Eufrásio de Toledo. O curso de formação inicial em embalagens e caixas de presente será das 8h às 12h. Já o de arranjos florais e cestas ornamentais será das 13h às 17h.

Super MEI
O Super MEI é o programa gratuito de qualificação voltado para o aperfeiçoamento profissional e o desenvolvimento de negócios; oferece soluções integradas de gestão, comportamento empreendedor, tecnologia, mercado e acesso ao crédito.

Os MEIs formalizados que concluírem um curso do Super MEI têm ainda acesso ao Programa Juro Zero Empreendedor, que prevê empréstimos de R$ 1 mil a R$ 20 mil para capital de giro ou aquisição de equipamentos, ferramentas e outros produtos para o exercício das atividades como MEI. O prazo de pagamento do empréstimo é de 36 meses, com carência de seis.

Para os empreendedores que pagarem em dia, o juro é zero. Outras informações pelos telefones: (18) 3916-9050 (Prudente) ou no 0800-570-0800.
(Fonte: Portal Prudentino)

Dill Fernandes: o seu consultor de vendas Liane


STF decide que universidade pública pode cobrar por especialização

Brasil
 PÓS-GRADUAÇÃO 
Cursos de especialização lato sensu  poderão ter
mensalidade; os stricto sensu continuam gratuitos
(Foto: Reprodução)

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quarta (26) que as universidades públicas podem cobrar mensalidade em curso de especialização lato sensu (como pós-graduação).

Os cursos de mestrado e doutorado (stricto sensu) continuam com gratuidade garantida.

Oito ministros seguiram o voto do relator, Edson Fachin. O ministro Marco Aurélio votou contra, e Celso de Mello não estava presente no julgamento.

A decisão tem repercussão geral, ou seja, vai vai para todas as instâncias do Judiciário.

Outros 51 casos estão esperando a decisão do STF.

PROCESSO
O debate foi parar no Supremo pela UFG (Universidade Federal de Goiás), que questionou decisão do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região). O tribunal considerou inconstitucional a cobrança de mensalidade em um curso de pós-graduação lato sensu em direito constitucional oferecido pela universidade.

A UFG sustentou que o curso de pós-graduação é uma especialização, e não pesquisa acadêmica, que precisa do apoio do Estado.

Para o TRF-1, a UFG não respeitou a garantia constitucional de gratuidade de ensino público.

Mas, para o ministro Fachin, essa garantia não elimina a cobrança de mensalidade em curso de especialização por parte das universidades públicas.Ele destacou que a Constituição diferencia "ensino", "pesquisa" e "extensão". Em seu entendimento, o curso de "extensão" – lato sensu, quesito em qual a pós-graduação se encaixa –, não entra no que é obrigatoriamente gratuito.

"É possível às universidades, no âmbito de sua autonomia didático-científica, regulamentar, em harmonia com a legislação, as atividades destinadas preponderantemente à extensão universitária, sendo-lhes, nessa condição, possível a instituição de tarifa", disse Fachin.

Ao votar, o ministro Luís Roberto Barroso disse que o modelo de educação entra no racha político-partidário do Brasil e que isso precisa ser repensado.

"Precisamos fazer diagnóstico do ensino publico no país", disse Barroso.

Ele afirmou que diversas greves são feitas em universidades públicas todos os anos e isso é um indicador de que o modelo atual não funciona.

Presidente da Corte, a ministra Cármen Lúcia concordou: "Temos que repensar o Brasil colocando na conta a educação".

Ela destacou que a crise no sistema carcerário não teria a atual dimensão caso o país tivesse investido em educação nas últimas décadas.

"Quando se tratam dos cursos de extensão, as universidades se valem de espaços ociosos", disse a presidente.
(Fonte: Uol)

O melhor para o seu bebê no Berçário Pirlim Pim Pim


Concursos oferecem vagas de níveis médio e superior na região

 Oportunidades são para Dracena,
 Presidente Prudente e Santo Anastácio
(Foto: Reprodução)
Nesta semana, os profissionais do Oeste Paulista podem concorrer a vagas em concursos públicos, destinados para os ensinos médio e superior. Os interessados podem se candidatar para atuar em prefeituras, Diretoria de Ensino, hospitais e Polícia Militar. Os salários podem chegar a mais de R$ 6 mil. Confira as chances.

A Prefeitura de Dracena recebe inscrições para processo seletivo destinado à contratação, por prazo determinado, de profissionais em nível médio e superior.
São oportunidades para auxiliar de enfermagem, assistente social, psicólogo e terapeuta ocupacional, com jornadas de 20 e 40 horas semanais. Os salários vão de R$ 1.022.79 a R$ 1.555,69.

A participação deve ser garantida pelo site até o dia 8 de maio. A taxa é de R$ 11,66 para as funções em nível médio e de R$ 12,39 para os cargos de ensino superior.

Os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, prevista para o dia 5 de junho. Haverá também prova de títulos para os inscritos nos cargos de nível superior.

Este processo seletivo será válido por um ano.

A Diretoria de Ensino da Região de Santo Anastácio abriu processo seletivo, com validade de 12 meses, para contratar agente de organização escolar.

Os profissionais contratados deverão exercer as atividades por 40 horas semanais, com remuneração de R$ 1.026. É preciso ter concluído o ensino médio.

As inscrições devem ser feitas, gratuitamente, até esta quarta-feira (26), por meio de preenchimento da ficha cadastral.

A aplicação da prova está prevista para o dia 14 de maio.

A Polícia Militar abriu inscrições para concurso público que visa a preencher 74 cargos de 2º tenente médico PM estagiário, para candidatos dos sexos masculino e feminino. As chances são para diversas cidades do Estado de São Paulo, entre elas, Presidente Prudente.

A remuneração básica para a vaga é de R$ 6.458,57, sendo que as parcelas que compõem os vencimentos serão pagas no valor de R$ 2.891,14 mais insalubridade de R$ 676,29.

Os interessados devem se inscrever até 8 de maio, exclusivamente via internet, pelo site. O valor da taxa de inscrição é de R$ 200.

No ato da inscrição, o candidato deverá optar por uma das seguintes especialidades médicas: anestesiologia, cancerologia oncologia clínica, cardiologia, cirurgia da mão, cirurgia de cabeça e pescoço, cirurgia geral, cirurgia plástica, cirurgia torácica, cirurgia vascular, clínica médica, dermatologia, endocrinologia e metabologia, endoscopia, gastroenterologia, ginecologia e obstetrícia, hematologia e hemoterapia, infectologia, medicina física e reabilitação, medicina intensiva, nefrologia, neurocirurgia, neurologia, oftalmologia, ortopedia e traumatologia, otorrinolaringologia, pneumologia, psiquiatria, radiologia e diagnóstico por imagem, reumatologia e urologia.

O estágio probatório tem início com o exercício do cargo, com duração de um ano.

Ainda em Presidente Prudente, o Hospital Estadual "Doutor Odilo Antunes de Siqueira" prorrogou, com as inscrições até o dia 28 de abril, o processo seletivo para preencher 11 vagas de médicos na especialidade de ginecologia e obstetrícia.

Os profissionais vão atuar em jornada semanal de 24 horas e com salários de R$ 3.180 mais vantagens pecuniárias de acordo com a unidade, acrescidas de prêmio de Produtividade Médica no valor de até R$ 4.020.

Os candidatos devem ter registro no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), ser certificados pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), na especialidade pela qual concorrem, ou ter título de especialista emitido pela Associação Médica Brasileira (AMB).


Para participar da oportunidade, os profissionais devem comparecer, das 8h às 11h e das 14h às 16h, com entrega da ficha, na unidade localizada na Avenida Coronel José Soares Marcondes, 3.758 – 1º andar –, no Jardim Bongiovani, em Presidente Prudente. Os candidatos devem procurar pela sala da Diretoria de Recursos Humanos. A taxa de inscrição é de R$ 82,73.
(Fonte: G1 Prudente)

Confira as ofertas do Barato da Quarta na Farmais

MEC descredencia 32 instituições de educação superior

Brasil
 EDUCAÇÃO 
Instituições terão 30 dias para apresentar
 recursos contra a decisão
(Foto: Reprodução)
O Ministério da Educação (MEC) descredenciou 32 instituições de educação superior. As decisões foram publicadas hoje (26) no Diário Oficial da União. Essas instituições terão até 30 dias para apresentar recurso contra a decisão ao Conselho Nacional de Educação (CNE), órgão consultivo do MEC.

As instituições e suas mantenedoras devem manter as atividades das secretarias para que sejam preservados e entregues os documentos acadêmicos de estudantes que já tiveram vínculos com elas.

Elas também terão prazo de 15 dias para publicar, em pelo menos dois jornais de grande circulação da região de cada uma, a decisão do descredenciamento pelo MEC, além de indicar telefone e local de atendimento para entrega de documentação e demais orientações.

Veja a lista das instituições descredenciadas pelo MEC:


Instituto de Ensino Superior de Alphaville
Faculdade Tamoios
Faculdade de Ciências Humanas São Paulo
Faculdade de Ensino Unificado de Belo Horizonte
Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação de Goiânia
Faculdade São Paulo de Santos
Instituto Superior de Educação de Duque de Caxias
Faculdade Mafrense de Turismo e Ciências Humanas de Teresina
Faculdade do Centro-Oeste
Faculdade Bandeirantes de Ciências Exatas e Humanas
Faculdade Paulista
Instituto Matão de Ensino Superior
Instituto de Ensino Superior do Nordeste
Faculdade Tancredo Neves
Faculdades Integradas Tibiriçá
Instituto de Filosofia e de Teologia Paulo VI
Faculdade Madeira Mamoré
Instituto Superior de Educação do Alto São Francisco
Faculdade do Descobrimento
Faculdade Salesiana de Pindamonhangaba
Faculdade CBES
Faculdade da Cidade de São Gonçalo
Faculdade de Cascavel
Faculdade de Administração e Marketing de Brasília
Faculdade Nacional do Norte do Paraná
Faculdade de Ciências Administrativas
Instituto de Educação Superior de Barueri
Instituto Superior de Educação Balão Vermelho
Instituto Superior de Educação de Ibiúna
Instituto Superior de Teologia e Pastoral de Bonfim
Faculdade de Comunicação Social Santa Efigênia
Faculdade Vizcaya
(Fonte: Agência Brasil)

CEPO oferece curso de cabeleireiro em Venceslau

Escolas públicas terão vacinação e ações de promoção à saúde

Brasil
 ATUALIZAÇÃO DO CALENDÁRIO VACINAL 
Os ministros Mendonça Filho e Ricardo Barros anunciam
ações para fortalecer a atuação das equipes de saúde nas escolas
(Foto: reprodução/Agência Brasil)
Escolas públicas de todo o país terão, a partir deste ano, atualização do calendário vacinal de alunos e ações de promoção à saúde, como prevenção à obesidade, cuidados com a saúde bucal, auditiva e ocular, combate ao mosquito Aedes aegypti, incentivo à atividade física e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). As estratégias fazem parte do novo edital do Programa Saúde na Escola, lançado hoje (25) pelo governo federal.

A portaria, assinada pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, e pelo ministro da Educação, José Mendonça Filho, estabelece 12 ações a serem cumpridas pelos gestores por um período de dois anos. Para incentivar a participação de municípios, o Ministério da Saúde vai destinar R$ 89 milhões em recursos, a serem transferidos em parcela única. O prazo de adesão começa no dia 2 de maio e segue até 14 de junho. “É de livre adesão o programa. Portanto, faço aqui um apelo aos prefeitos, governadores, diretores de escolas e professores que façam adesão ao programa para que possamos ter o máximo de integração entre saúde e educação em benefício de todas as crianças brasileiras”, avaliou Barros.

Segundo a pasta, a iniciativa conta com o envolvimento de mais de 32 mil equipes da atenção básica distribuídas em 4.787 municípios e que já atuaram em ações de promoção à saúde nas escolas. A nova portaria prevê valor anual de recursos 2,5 vezes maior que o executado nos anos anteriores e altera a forma de repasse, que antes feito em duas parcelas e agora passa a ser pago em parcela única. O ciclo de adesão ao programa será de dois anos.

“As metas são estabelecidas na adesão. Cada escola faz a sua. Esperamos que as metas sejam cumpridas. Vamos adiantar o dinheiro do primeiro ano. A adesão é por dois anos. Se não houver o cumprimento do acordado na adesão, não haverá o repasse do segundo ano. Mas faremos todo um esforço para que, ao máximo, as escolas cumpram as 12 metas”, completou o ministro.

Outra mudança é que, a partir do novo edital, os municípios farão adesão por escola e não mais por níveis de ensino. A expectativa do governo federal é que, com a alteração, o programa alcance 144 mil escolas e atenda a um número maior de estudantes por meio de monitoramento mensal. Atualmente, o Saúde na Escola está presente em 79 mil unidades de ensino e atinge cerca de 18 milhões de alunos. A participação é de livre iniciativa.

Áreas de atuação
Atualizar a situação vacinal dos estudantes é uma das metas obrigatórias do programa. Atualmente, a rede pública de saúde conta com a distribuição de 19 vacinas contra mais de 20 doenças. Duas das doses mais recomendadas para o público em questão terão prioridade no programa: HPV e meningite. As demais incluem a dose contra hepatite B, a pentavalente, a vacina oral contra a pólio e contra o rotavírus humano, a vacina pneumocócica e a dose contra a febre amarela.

Outra área de atuação do programa será o incentivo às ações de alimentação saudável e prevenção à obesidade infantil. Os profissionais de saúde, segundo o ministério, farão o acompanhamento do peso e do estado nutricional dos alunos e, quando necessário, a criança ou o adolescente será encaminhado a uma unidade básica de saúde para acompanhamento.

Também está previsto incentivo para a implantação de cantinas saudáveis nas escolas e a distribuição de materiais de apoio para ações de educação alimentar e nutricional, além do estímulo à culinária com alimentos in natura.

Acompanhamento de ações
O acompanhamento das ações do Saúde na Escola será feito exclusivamente pelo Sistema de Informação da Atenção Básica (Sisab), alimentado por equipes de saúde da atenção básica. No ciclo de dois anos para execução do programa, o governo federal vai acompanhar o desempenho dos municípios por meio do registro de ações e indicadores de resultados. Caso os recursos não sejam integralmente executados, eles deverão ser devolvidos ao ministério.
(Agência Brasil)

Veja as ofertas do serv festa O Festeiro

Venceslau e mais 26 municípios terão contas fiscalizadas pelo TCE

Região
 DINHEIRO PÚBLICO 
Vinte e sete municípios do oeste paulista figuram na lista de 324 cidades que passarão a ter suas contas municipais fiscalizadas com visitas quadrimestrais por parte das equipes do TCE (Tribunal de Contas do Estado), em 2017. O rol foi divulgado pelo órgão no Caderno Legislativo do DOE (Diário Oficial do Estado), dentro da nova sistemática do Tribunal, cujo objetivo é contribuir para a fiscalização com foco na efetividade da aplicação do dinheiro público. De acordo com a Assessoria de Imprensa do TCE, as informações serão captadas a partir da Audesp (Divisão de Auditoria Eletrônica de Órgãos Públicos de São Paulo), que apontará, após análises de dados cruzados em matriz de risco, os municípios, setores ou contratações que apresentam “maior risco”.

A nova metodologia, segundo o Tribunal, prevê que as equipes de fiscalização analisem in loco, ao menos três vezes ao ano, os atos de execução orçamentária, financeira e patrimonial do ano corrente. Antes, os agentes da fiscalização do órgão iam até os municípios apenas no ano seguinte, quando o exercício já estava encerrado. “A concomitância na fiscalização, de acordo com os departamentos de Supervisão de Fiscalização, tem como principal benefício a oportunidade de correção de rumos na administração ao longo do exercício. A medida tem como efeito direto a melhoria das políticas públicas executadas nos municípios paulistas”, ressalta a assessoria.

Ainda destaca o Tribunal, que a fiscalização concomitante faz parte das metas de gestão do presidente do órgão, Sidney Estanislau Beraldo, e está alinhada com as diretrizes estratégicas da Corte e tem como meta incluir, até 2020, todos os 644 municípios jurisdicionados no novo modelo de fiscalização. Este foi implantado pelo TCE em 2014, quando a Corte passou a fiscalizar 56 cidades. Em 2015, o Tribunal ampliou as ações para 133 prefeituras paulistas. Já no exercício de 2016, foram 204 municípios.

Transparência
A administração municipal de Dracena pontua que já foi comunicada sobre a fiscalização, no entanto, nenhum representante do TCE havia comparecido até o Paço Municipal até o início deste mês. Por meio da Assessoria de Imprensa, declara que o procedimento dá mais transparência ao emprego dos recursos públicos. “O acompanhamento periódico faz com que a quantidade de informações analisadas aumente significativamente e, consequentemente, o controle dos gastos públicos se torne mais eficaz”, expõe. “Este tipo de fiscalização ajuda muito o gestor público, considerando que quando os técnicos encontram algo que está sendo feito de forma errônea, o município tem tempo hábil para corrigir dentro do exercício”, complementa.

Também na lista de prefeituras que serão visitadas, Presidente Epitácio avalia que não existem pontos negativos na mudança da sistemática de fiscalização do TCE. “Pelo contrário, transparência nunca é demais na administração pública e o fato do Tribunal estar mais perto do poder público, ou seja, com uma periodicidade menor, pode auxiliar o município a evitar erros não intencionais que somente seriam detectados depois de findo o exercício fiscal”, frisa o Executivo.

Na lista
Além de Dracena e Presidente Epitácio, integram a lista de cidades a serem visitadas quadrimestralmente, em 2017: Adamantina, Caiabu, Emilianópolis, Indiana, Lucélia, Marabá Paulista, Mariápolis, Monte Castelo, Narandiba, Osvaldo Cruz, Pacaembu, Panorama, Pauliceia, Piquerobi, Pracinha, Presidente Bernardes, Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Rancharia, Regente Feijó, Sagres, Santa Mercedes, Santo Expedito, Teodoro Sampaio e Tupi Paulista.
O Imparcial